((º·.¸(¨*·.¸*Pumpkin Juice* ¸.·*¨)¸.·º ))


*Domando minha ferinha*

 

 

Decidi parar de ler as Crônicas de Nárnia, por enquanto, e agora estou lendo esse aí. Por quê? Porque a minha filha não é perfeita e nem quero que as pessoas pensem que ela é, já que, graças à Ísis, ela é uma criancinha normal...  Como nem tudo são flores quando se tem um filho, resolvi apresentar à vocês minha querida monstrinha...

 

 

 

 

 

Além da fase “Barboza” (lembra da TV Pirata?), Isadora está também na adorável fase do não...

 

- Isa, quer papar?

- Nanananão!

1 minuto depois:

- Qué papá!

 

- Zizi, quer brincar?

- Não!

30 segundos depois:

-Qué bincá bóinha!

 

- Isa, fez cocô?

- Não. (nem precisa confirmar... o cheiro já diz tudo....)

 

- Isadora, vem por o sapatinho!

- Não!!!

Eu viro as costas e...

- Mamãe! Põe sapatinho!

Eu volto pra pôr e...

- Nãããão!!!!

Eu viro as costas e...

-Qué pô sapatinho!!!

 

Aí eu me encho e falo que não. O que o cândido anjinho faz? Abre o maior berreiro, se joga, aquela linda cena, que eu aprendi a ignorar...

 

Pois é. To lendo o livro. Se não resolver, acho que vou chamar a Supernanny. Ou me internar num hospício.... Alguém tem um Gardenal sobrando por aí? 



Escrito por Endora* às 19h15
[ ]


*Not old, just older*

 

 

As músicas do Bon Jovi sempre estiveram presentes em minha vida, e dessa vez não podia ser diferente...

 

Ganhei o DVD “Crush”, da turnê de 2000, que eu amo. Assistindo ontem, descobri mais uma música que acompanha o momento:

 

“Well, I look in the mirror
I don't hate what I see
There's a few more lines staring back at me
Now the nights have grown a little bit colder


(...)

 

I like the bed i'm sleeping in
It's just like me its broken in
It's not old, just older
Like a favorite pair of torn blue jeans
This skin I'm in its alright with me
It's not old, just older”
 

Obrigada a todos pelo carinho...;)

 

Mudando de pato pra ganso, uma seqüência de fotos que eu estava doida pra mostrar: Birra em 4 tempos!

 

1º passo: Isadora berrando sabe-se lá por quê....

 

2º passo: mamãe chamou a criancinha birrenta....

 

3º passo: a birra foi esquecida...

 

4º passo: a birra se transformou numa gargalhada!!!!

 

 

Uma semana inspirada na gargalhada da Isa pra todos!!!



Escrito por Endora* às 08h43
[ ]


*Crise Existencial*

 

Amanhã eu faço aniversário. 33 anos. Como? 33? Não, não pode ser... ainda ontem tinha 29...

 

No meu 30º aniversário eu estava no meio dos exames pra fazer o tratamento de fertilidade, ansiosa por saber quando faria a ICSI e se daria certo. E assim os 30 chegaram e se foram e eu não percebi....

 

Em 2004 fiz 31 anos. Ansiosa novamente, dessa vez com a chegada da Isadora, que estava na minha barriga, e nasceria dali um pouco mais de 2 meses. E os 31 anos passaram e eu nem vi.

 

No ano passado contei 32 primaveras, mas um mundo novo tinha se aberto na minha frente, com o nascimento da minha filha. Estava aprendendo a ser mãe, enquanto ela descobria o mundo... era mamar, trocar fraldas, ver o que ela achava do novo sabor de papinha; olha, ela engatinhou! E as 32 primaveras viraram outono, e depois inverno...

 

Esse ano caiu a ficha. Eu, que há pouco olhava 10 anos pra trás e me via uma criança, agora olho a mesma quantidade por cima do ombro e já me vejo casada...

 

E o mais engraçado é que as lembranças da minha infância e adolescência ainda estão completamente vivas na minha memória... Soltando pipa com o meu pai, apertando a campainha dos vizinhos e saindo correndo, brincando na chuva, pulando amarelinha e caracol... meu primeiro beijo, meu primeiro amor, as noites frias com fogueira na pracinha, quando me apaixonei pelo Marido, o primeiro vestibular que eu prestei, pra veterinária, rezaaando pra não passar...

 

Eu, que olhava os mesmos 10 anos pra frente e me via formanda da faculdade agora olho lá no horizonte e me vejo uma balzaquiana, com uma filha pré-adolescente...

 

O tempo passa rápido demais. Tenho a impressão que daqui uns dias vou sentar e escrever: “ amanhã é a festa de formatura da Isa na faculdade”, ou “a Isadora marcou a data do casamento!”..

 

Pois é. Amanhã, ás 11,52hs, bem na hora do almoço, eu faço 33 anos... Opa! Eu disse 33??? Não, me enganei...não sei da onde eu tirei isso... vou fazer 29 anos! Pelo menos até 2011....

 

De qualquer forma, daqui há um tempo, as fotos que parecem ser tão recentes, vão estar envelhecidas assim....

 

 

 

 



Escrito por Endora* às 08h36
[ ]


*Desperate Housewives*

 

Que eu sou viciada em séries todo mundo sabe. Mas a minha preferida é Desperate Housewives, e não a perco por nada no mundo! Outro dia praticamente deixei a Li falando sozinha no MSN porque tinha começado... risos... Então hoje eu resolvi falar um pouco sobre esse meu "vício"...

 

 

A série

 

Um dia, em sua bela casa num subúrbio perfeito, Mary Alice (Brenda Strong) resolve tirar sua vida com um tiro. De seu único e exclusivo ponto de vista, Mary Alice agora vê mais coisas do que quando estava viva, e ela está planejando compartilhar todos os segredos escondidos atrás das portas de cada uma das casas de um aparente subúrbio perfeito.

 

Hoje Desperate Housewives está sendo considerada uma espécie de Sex and the City, mas sem o sexo e sem a cidade....

 

Quem são as desesperadas

 

Susan Mayer (Teri Hatcher):  é uma mãe solteira atrapalhada, que se apaixona pelo novo vizinho, e se envolve em um mistério por conta desse amor.

 

Lynette Scavo (Felicity Huffman):  trocou uma carreira de sucesso pela família, e ficou viciada em estimulantes pra dar conta dos 4 filhos (dentre eles 2 gêmeos endemoniados...risos), mas na última temporada voltou a assumir o seu lado de executiva.

 

Bree Van De Kamp (Marcia Cross):  a mulher perfeita, a mãe perfeita, a esposa perfeita, que tem a casa perfeita, o jardim perfeito, as roupas perfeitas, faz as refeições perfeitas e tem a família perfeita... até descobrir a verdade sobre o marido, os filhos e ver que a sua vida não é o comercial de margarina que ela imaginava...

 

Gabrielle Solis (Eva Longoria): uma ex-modelo que teve um caso com o jardineiro adolescente (e que jardineiro!) quando o marido vai preso por manter trabalhadores escravos, engravida, perde o bebê e descobre que não poderá mais ser mãe. Pra completar, ela adota uma menina recém nascida e q a mãe biológica (uma stripper) exige a menina de volta... não tem como piorar? Tem. Ela contrata uma barriga de aluguel e...  bom, chega porque senão não vai ter mais graça...

 

Por que assistir?

 

Desperate Housewives é um seriado contemporâneo, onde comédia, humor negro e drama se misturam o tempo todo, assim como acontece na vida real. Desmente a história da vida perfeita, da família de comercial de margarina, do conto de fadas com “viveram felizes para sempre”, porque a gente sabe que isso só acontece nos livros de estória mesmo...

 

Onde e quando?

 

Ficou curiosa? Aproveite que começou a reprise da segunda temporada agora. No Canal Sony (49 da Sky), todas às quintas às 20h. Em setembro vai estar disponível a versão dublada, na Rede TV!

 

Qual desperate housewife você é?

 

Clique *AQUI* para saber! (em inglês)



Escrito por Endora* às 15h06
[ ]


*A curiosidade matou o gato*

 

Estava aqui pensando: conheci tanta gente bacana pelo blog e a maioria eu não sei como! Pode isso?

 

Então, me dá uma ajudinha, e conta como você chegou até aqui....

 

Enquanto você lembra, uma galeria básica de fotos:

 

Você conhece o "Castelo das Princesas"? Então. Esse é o "Muquifinho das Princesas"...

 

Bibi!!! Sai da frente!!!!

 

Sou uma diva!!!

 

E perua.... além de adorar um batom...

 

Acho que devia ter uma linha da Victor Hugo e Saad "for kids"!

 

Soninho... pra relaxar, a Isa passa o fedido no pé...

 

Que almofada gostosa!!! 

 

Com o papaizinho querido (e olhando pra bexiga)....

 

E dando beijinho na mamãe...

 

Boa semana!!!



Escrito por Endora* às 18h57
[ ]


*Estado de necessidade*

 

Isadora, às 5,30 da manhã de hoje:

 

- Mamãe!

 

- Zzzzz... (eu, fingindo que não estou ouvindo)

 

- Mamãe!

 

- Zzzzzz... (ainda tenho esperança de ela desistir...)

 

- MAMÃÃÃÃE!!!!

 

Levanto, tonta de sono, e vou até o quarto dela:

 

- Oi, Isadora!

 

- Pedeu pepê!!!

 

Sem acender a luz, toca procurar o pepê no berço...

 

- Tá aqui!!

 

- Achô pepê! Tiau mamãe!!!

 

Então tá.

 

 

Alguém aí já viu uma amígdala? Não? Então aqui está a sua oportunidade!!!

 



Escrito por Endora* às 07h47
[ ]


*Tirando a prova*

 

Não preciso dizer que fiquei toda "cheia" com vocês falando que a Isa é minha cara.... só tem um problema... eu não acho! Eu tinha beeeem menos cabelo que ela, clarinho, era mais bochechuda....

 

De qualquer forma, pra tirar a dúvida, mais algumas fotos de quando eu era bebê (atenção aos modelitos baby de 1974!):

 

 

 

 

 

 

 

Agora algumas fotos da Isa (as que eu achei que ela está MENOS parecida com o Marido):

 

 

 

 

 

 

 

E agora uma da semana passada:

 

 

E aí???



Escrito por Endora* às 19h15
[ ]


*Dia dos Pais*

 

O dia dos pais é uma das datas mais complicadas pra mim, depois que a Isadora nasceu. É um misto de comemoração, pelo Marido Antonio, e tristeza, por não poder celebrar ao lado do MEU pai.

 

Todo mundo sabe que a Isa é um “nojinho” com pai. Então. É de família. Eu também era com o meu. Era simplesmente apaixonada pelo meu pai.

 

Quando criança eu era um grude. Meu pai não podia ir na padaria sem mim. Quando adolescente e depois adulta, viramos amigos. Toda menina conta dos namorados e problemas pra mãe, certo? Errado. Pelo menos no meu caso. Meu confidente era o meu pai... coitada da minha mãe!

 

Querem conhecer o famoso avô da Isadora? Aí vão algumas fotos, outro dia coloco mais...  

 

Comigo no colo, quando eu tinha 3 meses...

 

 

Aqui, com a minha mãe e eu com 10 meses

 

 

Última foto tirada antes de ele partir, acho que em maio de 94...

 

 

Agora que acabei de desabafar, vamos às homenagens ao Marido Antonio...

 

Eu sempre tive certeza absoluta que ele seria um pai coruja, babão e que estragaria meus filhos.... O negócio é pior do que eu imaginava.... O Marido não é simplesmente pai da Isa, ele é uma espécie de mãe que não pariu... risos...

 

Como eu já disse uma vez, estou pagando tudo que fiz pra minha mãe....

 

Mas prefiro que ele seja assim, do que um pai ausente. Afinal, por experiência própria, sei que as recordações de um infância feliz são insubstituíveis...

 

Apesar de ser uma data comercial, o presente foi algo com sentido, sem valor financeiro.... um lindo álbum de scrap que eu fiz:

 

 

 

 

 

 

 

“Fazer um filho não é difícil. Difícil é ser pai"

Wilhelm Busch



Escrito por Endora* às 09h38
[ ]


*Dia do Advogado*

 


 

*Os Mandamentos do Advogado*
(Eduardo J. Couture)

ESTUDA - O Direito se transforma constantemente. Se não seguires seus passos, serás cada dia um pouco menos advogado;


PENSA - O Direito se aprende estudando, mas exerce-se pensando;

TRABALHA - A advocacia é uma luta árdua posta a serviço da Justiça;

LUTA - Teu dever é lutar pelo Direito, mas no dia em que encontrares o Direito em conflito com a Justiça, luta pela Justiça;

SÊ LEAL - Leal com teu cliente, a quem não deves abandonar senão quando o julgares indigno de ti. Leal com o adversário, ainda que ele seja desleal contigo. Leal com o Juiz, que ignora os fatos e deve confiar no que dizes.

TOLERA - Tolera a verdade alheia na mesma medida em que queres que seja tolerada a tua;

TEM PACIÊNCIA - O tempo se vinga das coisas que se fazem sem a sua colaboração;

TEM FÉ - Tem fé no Direito como o melhor instrumento para a convivência humana; na Justiça, como destino normal do Direito; na Paz, como substituto bondoso da Justiça; e sobretudo, tem fé na Liberdade, sem a qual não há Direito, nem Justiça, nem Paz;

ESQUECE - A advocacia é uma luta de paixões. Se a cada batalha, fores carregando a tua alma de rancor, dia chegará em que a vida será impossível para ti. Terminando o combate, esquece tanto a vitória como a derrota;

 
AMA A TUA PROFISSÃO - Trata de considerar a advocacia de tal maneira que, no dia em que teu filho te peça conselhos sobre o destino, consideres uma honra para ti propor-lhe que se faça advogado.

 

 

"Não há melhor maneira de exercitar a imaginação do que estudar direito. Nenhum poeta jamais interpretou a natureza com tanta liberdade quanto um jurista interpreta a verdade "
(Jean Giraudox)

 

 

Essa é a minha singela homenagem a todos os profissionais da advocacia, que continuam trabalhando honesta e corretamente, em busca de justiça... 



Escrito por Endora* às 15h37
[ ]


*O plágio é o melhor certificado de mérito do plagiado- Drummond*

 

“O plágio só é indecoroso para o plagiador. Para o plagiado é um fenômeno motivador de orgulho e distinção. Há efetivamente plagiados que se insurgem violenta e agressivamente contra o plagiador. Estão no seu direito! Obedecem a um impulso de repulsa, de rejeição pela atitude vil; criminosa no fim de contas. Todavia, eu nunca o faço, fico a observar a evolução do imitador, porque pode vir a ser Mestre também.

Desta arte, eu equaciono o problema emergente de outra forma. O plagiado permanece sempre na equação, enaltecido, e motivo de redobrada notoriedade.


Pois é, não me perguntem se já fui plagiado. Claro que sim, de todas as formas e feitios. Na poesia, na prosa, na voz, no gesto, no vestuário, nos adereços. Até no corte de cabelo. Sinto-me feliz, por isso. Alimenta o meu "ego", de tempos a tempos, carecido, como em qualquer ser humano de alguma admiração.  (....)

Não é, com certeza, por estes acontecimentos que o mundo vai acabar, nem encolher, quer seja hoje, quer seja amanhã, nem para mim, nem para o plagiador ou o imitador, ou ninguém envolvente; porque, ademais, estou convicto, e nunca contrito, que o plágio é um fenômeno inútil, se não for com a intenção de aprender e exercitar a aprendizagem da Arte, e só é indecoroso para quem o faz à socapa. (...)


O plagiador auto-suficiente foi, é, e será , enquanto o mundo for mundo, um ser frustrado, invejoso, cobiçoso, medíocre, que em vez de adotar o texto de que gosta, mantendo os créditos que advêm do fato de ser uma peça pertencente a outrem : título, texto e autoria, e assim o divulgar com todas esses componentes, decide ingloriamente alterá-lo, mimetá-lo, aproveitando dele elementos indissociáveis, frases que não podem ser distorcidas, querendo nessa imitação dar-lhe um cunho pessoal e diferenciado.

 

Mas, esse cunho nota-se à distância, e nota-se que é enfermo, que nele há um caráter mal formado, uma débil e amaneirada apropriação inferior, embrionária, e que o autoconvencimento vaidoso e pueril de que pode fazer igual, não passa senão disso mesmo: um autoconvencimento repulsivo. (...)

O estilo num plagiador, num imitador, não existe, é uma mistura de estilos, uma manta de retalhos, uma confusão de colagens significantes. É um discurso em ziguezague feito de pinceladas à toa e caligrafias muitas. Eventualmente, aparece no tecido textual um lampejo de suficiência, todavia logo a seguir aparece uma nota borrada de imbecilidade, desajustada, ou um segmento pardo a destoar qualquer possível e hipotética harmonia.

 

Escreve textos que não se revêem uns nos outros. Não são do mesmo Autor, porque esse autor não tem consistência. Uns esborratam fonogramas e semantemas, outros estremecem estridências arrepiantes, e todos os pedaços que vão reunindo, chiam pelas dissonâncias, filhas de tentativas remendadas. Os filamentos não harmonizam, o sangue não é da mesma identidade, a mão é tomada por empréstimo a vários corpos diferentes. O cérebro é desaparelhado ou desaparentado. São coisas tão evidentes que até me constranjo quando penso que há plagiadores a querer ser o que não são. Porque realmente é uma imbecilidade monstruosa. E julguei, enfim, que pessoas que pegam numa caneta, ou digitam num computador, fossem sensíveis a toda esta problemática. (...)


Tenhamos, no fundo, pena ou compaixão, e sejamos tolerantes com os plagiadores de estilos e conteúdos. Realmente os mais novos começam mesmo por aí, e podem vir a ser mestres também.  (...)”

 

(O texto acima - que não foi plagiado - é do escritor português Daniel Cristal)

 

Não entendeu nada? Que bom! Então não é com você....



Escrito por Endora* às 07h53
[ ]


*A Lenda*

 

Mamãe e Filhinha fazendo bagunça no Friday´s, no dia da foto com a Sandy

 

 

 

Em homenagem ao pessoal do Fórum “A Lenda”, venho aqui postar o quanto deu pano pra manga essa foto da Isa com a Sandy...risos...

 

Bom, eu, neurótica de carteirinha, monitoro as visitas ao blog, através do Sitemeter (santa deusa tecnologia!) e eis que me deparo com trocentas entradas vindas desse link: http://www.alenda.com.br/forum/index.php?showtopic=6478&st=8

 

Curiosa que sou, me registrei e entrei pra ver porque tinha tanta gente vindo de lá pra cá. Dou de cara com a foto da Isa com a Sandy, enoooorme, a que eu coloquei no Orkut, e o maior alvoroço entre as fãs da Sandy e cia!

 

Quando, onde, quem é a neném da foto? Entrando no blog descobriram que foi no Friday´s, sexta passada... mas quem era a menininha (fofa, claro! - e a corujisse de mãe fica onde?) no colo da Sandy?

 

Alguém por lá arriscou: “axo q eu ja vi uma foto dessa menininha com o Allen no perfil antigo dele... parece q ela eh sobrinha/afilhada (sei lá) dele”... Nem preciso falar que me matei de rir sozinha, né? KKKKKKKKK

 

Bom, aí decidi esclarecer pra elas quem era, onde foi e detalhes da foto... tipo “Olha eu aqui! Sou a mãe da criancinha...” risos... As meninas ficaram sem graça por causa da “invasão" (e também porque morreram de rir de eu chamar os meninos de “mocinhos da família Lima” – ah, é muito mocinho pra eu decorar o nome....risos), mas não tem o menor problema, o pessoal lá é super do bem...  

 

Só fiquei “brava” porque lá sou considerada “tia”. Ai, minha Deusa! Pois é, aniversário chegando, e ainda sou chamada de tia... já entrei em crise existencial.... risos...

 

Pras meninas que pediram a foto sem logo do blog, vou pedir desculpas de novo, mas não posso mandar, porque tem a Isa nela, e no meu mundo, a Isa é mais importante que a Sandy... risos... como expliquei, é por segurança mesmo, pra não usarem a foto da filhinha sabe-se lá pra que, afinal, fotos circulam (e como, né? risos)

 

Bom é isso. Agora deixa eu avisar o Robson e o Cris (o padrinho e o tio da Isadora) que agora eles fazem parte da Família Lima.....risos



Escrito por Endora* às 10h28
[ ]


*Sou uma diva!*

 

Quem nunca viu aquele comercial da Lux? Eu, em especial, achei muito engraçado o da diva no parto... A mulher lá, linda, loira e japonesa, toda maquiada, cabelos perfeitos, com as pernas pra cima, fazendo respiração cachorrinho...

 

A Isadora é uma diva. Já. Além de não sair do banho sem roupão (eu posso com isso?), amar sapato de salto, perfume e batom, não pode ouvir Britney, Madonna ou Beyoncé que começa a dançar. Dias atrás, viu um clip da Madonna e lascou: “A Maooa!” Se ouvir Toxic da Britney então... nos primeiros toques já começa a requebrar...

 

E por falar em diva, sexta feira fomos no Friday´s e estamos lá, eu e Marido tomando um choppinho, a Isa se deliciando numa porção de batata sorriso, quando olho numa mesa próxima.

 

-Zi, é a Sandy!

-Que Sandy, o que!

 

Por via das dúvidas e por conta dos dois chopps anteriores, decidi confirmar...

 

-É a Sandy sim! Olha lá o namorado dela, um dos mocinhos da Família Lima!

-É mesmo, é a Sandy!

 

Estava lá ela, jantando quase na mesa ao lado da gente. Deixa eu explicar que não sou fã da Sandy, mas pra caipira do interiorrrr de São Paulo ver celebridade é coisa rara.

 

A última que vi foi em Arraial do Cabo, o Agostinho da Grande Família (mas no Rio deve ser comum), ... Aliás, um nojo. Se achando. Pediram pra tirar foto e ele respondeu: “Desculpa mas não dá. Se eu tirar com você, tenho que tirar com todo mundo (como se tivesse fila...)”. Ai, desculpa, "Brad Pitt"...

 

Mas então, voltando à Sandy. Daqui a pouco chegou outro mocinho da Família Lima, não sei os nomes (abro aqui um parênteses pra contar que a minha ex-estagiária saía com um deles, não sei qual, e eu dei tanto conselho pra menina: “Fica grávida dele pra gente sair na Caras!”, mas ela não me ouviu...kkkkkkk).

 

Quando ela estava de saída, chamei: “Sandy, você tira uma foto com a minha filha?” Ela concordou na hora, o namorado até se ofereceu pra tirar, mas eu falei que não precisava, e saíram também os dois mocinhos...

 

A foto vai pra galeria da fama da Isa, que hoje conta com Olodum, Tony Mouzayek, Nasser, Lulu Sabongi, Shahar, Samira e Shalimar (quem faz dança do ventre sabe de quem eu to falando...). Essa última rendeu até uma das fotos selecionadas pros Momentos Inesquecíveis do Mercado Persa 2006, no Jornal Oriente, Encanto e Magia.... Pois é, uma das vantagens de ir com filho pra todo canto...risos... Alguém aí duvida que ela case com o Príncipe Willian???

 

 

Isa no colo da Sandy, ao lado dos mocinhos da Família Lima

 

 



Escrito por Endora* às 19h41
[ ]


*Mãe judia ou italiana?*

 

"Tudo o que uma mãe precisa saber para criar e proteger seus filhos, e tudo o que você precisa saber para se proteger de sua mãe"

 

“Qual a diferença entre uma mãe italiana e uma mãe judia?

A mãe italiana diz para o filho: ‘come se não te mato’.

A mãe judia diz para o filho: ‘come se não EU me mato!’”

 

Pois é. Conversando com a Milena, cheguei à conclusão que mãe é tudo igual. O discurso de nossas mães, por incrível que pareça é praticamente o mesmo!

 

Minha mãe fica entre a italiana e a judia.... Quando chego na casa dela pra pegar a Isadora, ela vem: “você não vai jantar?” E eu falo que não (porque dificilmente como carboidrato depois das 18 horas) e lá vem ela contar pela milésima vez a história do meu bisavô:

 

“Porque meu avô não concordava com o casamento da minha tia e fez greve de fome por 21 dias, pra convence-la a não casar. Aí, quando ele quis comer de novo, o estômago não aceitou. Ele era rico e morreu de fome!!!”

 

Dramático não? Pior ainda quando a gente briga. Aí ela é o protótipo da mãe judia, a provedora infalível, jogando na cara todo seu excesso de zelo, que pra falar a verdade, fica no limiar do exagero....

 

Aí fiquei pensando... será que eu também vou ser assim com a Isadora? Definitivamente não. Eu não vou ser. Eu já sou. Concluí isso depois que me peguei discutindo com ela:

 

“Olha Isadora, EU carreguei você 9 meses na barriga, tive enjôo, azia, pressão alta, fui cortada pra você nascer... Pra quê? Pra você gostar mais do seu pai... É. É assim. Você só vai me dar valor quando eu morrer...”

 

Hummm.... mãe é tudo igual mesmo. Só preciso decidir se sou mais o estilo italiano ou judaico...



Escrito por Endora* às 14h44
[ ]


*Post Comunitário – SMA*

 

 

Hoje começa a Semana Mundial de Amamentação, e por idéia da <Denise  Arcoverde> vamos fazer um post comunitário. Esse é um tema muito especial pra mim... 

 

Há uns 7 anos atrás, eu, extremamente hipocondríaca, achei um “carocinho” no meu seio esquerdo e “exigi” da minha médica um US. Lembro do que o médico disse no exame: “Você tem displasia mamária, não precisa se preocupar. Suas glândulas são grandes, e acabam dando a impressão de “caroço”, mas isso é bom. Quando você tiver um bebê, ele não vai passar fome.”

 

Imagine a minha decepção quando, 7 dias depois de ter minha filha, tive que inserir complemento (ou melhor, o complemento acabou sendo o meu peito), porque a Isadora estava perdendo peso e na ordenha de quase 2 horas saía apenas 5ml de leite. Imagine minha frustração, quando, com 2 meses de vida, ela simplesmente recusou mamar em mim.... A foto acima é uma das únicas que tenho da Isa mamando no peito.

 

Pode parecer drama de "mãe judia", mas para mim foi muito difícil. Hoje falo disso com tranqüilidade, mas na época sentia vergonha, inveja das mães que amamentavam... Adorava dar o peito pra Isa, mas a cada dia aquilo se tornava mais difícil, pra mim e pra ela.

 

Tudo que falavam eu fazia: plasil, Leitina, bombinha, tudo, absolutamente tudo. Mas nada de leite!

 

Quando ela não quis mais o peito, lembro das palavras da Dra. Cláudia: “Você tentou tudo o que podia, chegou ao seu limite. Não foi uma escolha sua, não foi você que tinha o peito cheio de leite e recusou a dar pra ela. Se toda mãe insistisse como você, teríamos muito mais crianças amamentadas...”

 

Bom, isso é um assunto à parte... Não sei como certas mães simplesmente não querem dar o peito, apesar de terem leite, por questões estéticas, ou porque “sentem dor”.

 

Amamentar não dói. Quer dizer, se você tem a sorte de ter o bico do peito praticamente arrancado pelo seu filho, como a Isa fez comigo, dói, e muito. Mas é um sentimento indescritível ter seu bebê no peito, mesmo doendo... Até hoje sinto uma pontinha de inveja quando vejo uma mãe amamentando...

 

A questão é: amamentar não é fácil. Não é só colocar o bebê no peito e pronto. Por passar por tantos problemas, senti na pele as dificuldades. Graças á Ísis tive a Dra. Cláudia e o Banco de Leite (que muita gente nem sabe que existe) para me apoiarem.

 

Mas cadê as campanhas que falam isso, que incentivam as mães com problemas a procurar ajuda? Isso pra mim é o mais importante, algo como: “Mãe, não desista! É difícil, mas tem quem possa te ajudar”...

 

**NOVIDADES**

1. À partir de hoje o blog estará sem senha, por tempo indeterminado...

2. Estamos participando novamente do Concurso. Ano passado ficamos em 3º, quem sabe a gente ganha o 1º dessa vez?

3. Estou com emails e visitas atrasadas... calma que um dia eu consigo por em dia...

 

Concurso Cute_Babys! </SPAN>Participe você também!



Escrito por Endora* às 12h31
[ ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog