((º·.¸(¨*·.¸*Pumpkin Juice* ¸.·*¨)¸.·º ))


*Fim da greve*

 

Já? Sim, já. O carro ainda não chegou, mas me conformei com a idéia de que vou ter que esperar mesmo... aliás, a revolta foi por ter sido feita de palhaça, ficar horas esperando na concessionária, ir 3 dias seguidos com a promessa de que o carro estaria pronto e nada!

 

Mas tudo bem. O motivo pela qual decidi encerrar a greve é muito mais agradável... O álbum da Isa ficou pronto!!! To colocando umas fotos abaixo, até o final da semana, coloco outras no Fotoblog (o duro é decidir quais!):

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Escrito por Endora* às 08h49
[ ]


*Greve geral!*

 

 

Duas semanas depois do Dia das Mães, uma semana sem carro, três dias (até agora) com carro de test-drive, uma tarde de espera na concessionária, e ainda não recebi o meu presente!

 

To muito p. da vida. Não tenho outro assunto, e também não tenho vontade de escrever sobre isso, que me revolta mais ainda... então decidi entrar de greve. Agora só vai ter post quando o presente (que já deu pra perceber que é um carro) for entregue...



Escrito por Endora* às 09h28
[ ]


*Bebê precoce ou mãe neurótica?*

 

 

Que eu sou implicante todo mundo sabe. E na TPM então nem se fala.... Mas tem certas coisas que eu simplesmente não entendo... Devia ter uma nova categoria nas olimpíadas: bebês precoces, com direito a medalha e tudo... tenho certeza que ia ter fila de mãe pra fazer a inscrição....

 

Semana passada encontrei uma conhecida no supermercado, que tem uma filha alguns meses mais velha que a Isa. Nem cumprimentou direito e já foi metralhando:

 

- A Isadora já está saindo das fraldas?

 

- Não. Ainda acho cedo.

 

- A Fulaninha (filha dela) com 1 ano e 4 meses já avisava que fazia xixi e cocô. Com 1 ano e meio não estava mais usando fraldas.... ta demorando a Isadora né?

 

Perdi a paciência. Como disse, além da implicância habitual, eu estava na TPM:

 

- Olha, sinceramente, eu não acho que é mérito nenhum tirar a sua filha da fralda nessa idade. É só pesquisar um pouco e você vai descobrir que antes dos 2 anos, a criança não tem total controle dos esfíncteres e adiantar esse processo pode ser muito problemático pra criança futuramente.... Não é uma competição, tipo quem tira a fralda antes, quem anda primeiro, quem começa a comer sozinho antes da hora... Eu não quero pular nenhuma etapa. Quando chegar a hora, a Isa por si só vai sair da fralda. E quer saber de uma coisa? Eu não estou com a mínima pressa. Sabe por quê? Porque quando a Isadora deixar de usar a fralda, ela vai deixar de ser bebê. E eu não queria que isso acontecesse nunca....

 

A menina ficou me olhando, com cara de ponto de interrogação, sem saber se eu estava sendo grossa, ou era doida mesmo....



Escrito por Endora* às 10h51
[ ]


*O(s) dia(s) seguinte(s)*

 

Desculpem a revolta do post anterior, mas é impossível se manter sã nas atuais circunstâncias.... As coisas não voltaram ao normal, como parece, e sinceramente, nem sei se irão voltar.... Ontem eu dormi com o barulho de helicópteroS (é, assim, no plural) sobrevoando a cidade.... iam pra longe, vinham bem perto.... não por 15, ou 20 minutos, mas por horas...

 

Mas eu decidi que hoje vou escrever sobre coisas mais amenas e felizes... No sábado, nós fomos no aniversário da Luana, filha da Dinda da Isa, e como essa menina se divertiu!

 

Tinha uma cama elástica, que ela nunca tinha ido e ela se matava de gargalhar... Achava engraçadíssimo não conseguir ficar de pé, caía e ria..... Estava uma delícia... aliás, adoro aquele buffet... Esse ano ainda vou escapar, mas no ano que vem, provavelmente a festa da Isadora vai ser lá....

 

No domingo fomos pros meus sogros, fiquei “meio” sem presente.... Isso porque o Marido Antonio comprou todos (o meu, da minha mãe e da minha sogra) pelo Submarino, mas eles não entregaram no prazo... aliás, não entregaram até hoje!!!

 

Mas Marido saiu correndo de manhã e comprou flores pra nós, pra não passar em branco...

 

Ontem a Isa foi a uma sessão de fotos.... A fotógrafa é a Karina, um amor de pessoa, super paciente.... ficamos umas 2 horas pra tirar as fotos e depois pelo menos mais meia hora pra decidir.... De 100 eu tinha que escolher 20!!! Acabei ficando com 30, mas valeu a pena.... todas são lindas demais!!!!

 

O álbum fica pronto na semana que vem, e eu já pedi pra Karina o CD pra eu colocar as fotos no Fotoblog , claaaaaro!!! Por falar nisso, algumas fotos do aniversário já estão lá...

 

Bom fim de semana!



Escrito por Endora* às 08h39
[ ]


*Que país é esse?*

 

Esse era pra ser um post alegre, sobre a festa da Luana (filha da Dinda da Isa) no sábado, sobre o Dia das Mães, mas não. Não dá.

 

Meu escritório é quase na frente do Fórum Criminal, e lá pelas 3 da tarde, vem o alerta de que o PCC vai metralhar o prédio depois das 4!

 

Eu e o estagiário saímos praticamente correndo, desesperados para ir embora. Pânico generalizado, comércio fechando, bancos sendo alvejados, fóruns sendo incendiados...

 

Minha mãe tinha me posto de castigo: hoje eu estaria proibida de sair de casa! Como muitas das coisas eram boatos e hoje a situação PARECE que está se normalizando, consegui convencê-la a deixar eu vir trabalhar...

 

Meu lado "nazista" aflora... por que bandido tem tantos direitos e tanto poder? Por que dentro da prisão eles são tratados como "reis" da bandidagem, tendo acesso a drogas, telefones celulares, armas e guiando o crime organizado lá de dentro?

 

Por que não colocá-los numa prisão ao estilo de Auschvitz, no meio da floresta Amazônica? Por que ao invés de fazer testes em animais, não se faz com essa laia (que não podem ser considerados nem seres humanos, nem animais)? Por que não matar esses terroristas, que só fazem comer às nossas custas, roubar nossos bens, matar nossas famílias e nos aprisionar em casa?

 

Por que o raio do governador vem falar que não precisa do exército, que "está tudo sob controle"? Por que o exército não invade as ruas com tanques de uma vez, já que ninguém faz nada? Por que ninguém toma uma atitude a respeito dessa situação de caos? 

 

Por que o nosso "presidente" sumiu? Por que temos que ver o governo estadual "fazer um acordo" com o comando do PCC para os ataques pararem? Por que temos que esperar sentados a próxima guerrilha de facções criminosas? POR QUÊ?????

 

Renato Russo, que perguntava que país é esse há 20 anos atrás, deve estar se revirando no caixão nesse momento....



Escrito por Endora* às 12h15
[ ]


*Ser mãe...*

 

é sonhar em ser mãe, quando ainda não é...

◦ é chorar ao ler no pedaço de papel, que seu sonho está se realizando...

é chorar, sem nem saber por que, quando vê na tela aquela grãozinho de arroz, com um coraçãozinho batendo forte, dentro de você...

◦ é se alegrar ao sentir os chutinhos dentro de você...

◦ é se preocupar, quando os chutinhos demoram a acontecer...

é chorar de emoção quando te trazem aquele pacotinho chorando, que saiu de você..

é chorar de medo de não saber cuidar daquele pacotinho que chegou....

é alimentar sua filha, com seu leite, mas se não der, apenas com amor....

é sentir saudade do bebê mexendo dentro da barriga, esquecendo as dores nas costas, os enjôos, a azia e tudo mais...

é chorar no batizado da filha...

é chorar quando ela fala “mamã” pela primeira vez...

é chorar quando ela se machuca pela primeira vez...

é vibrar quando o bebê começa a engatinhar, dá o primeiro passo, nasce o primeiro dente....

é sentir culpa por não ficar com ela tanto quanto gostaria...

é sentir ciúmes porque ela é muito apegada com o pai...

é achar ruim quando alguém dá palpite em como você cria sua cria...

é festejar o primeiro (e todos os outros) aniversários dela....

é frequentar as 825 festinhas infantis que você passa a ser convidada... e adorar!!!

é não resistir quando ela fala “Painy” pro boneco do “Barney na loja... e 15 minutos depois, descobrir que o tal do dinossauro canta uma musiquinha irritante, sua filha não pára de apertar o bicho pra ele cantar e querer jogá-lo pela janela do carro...

 

(continua...)



Escrito por Endora* às 09h22
[ ]


*Ser mãe...*

 

é querer ficar brava por causa de uma coisa errada, mas acabar rindo na hora...

é ficar brava na hora certa, mesmo que o seu bebê fique chorando (e você com o coração apertado)...

é conhecer todas as Princesas da Disney, passar a amar cor-de-rosa, saber de cor o toda a programação da tardezinha da Discovery Kids e praticamente todas as músiquinhas infantis que existem...

é inventar danças e músicas, só pra ver sua filha rir...

é morrer de rir com a risada dela...

é dar banho, trocar, dar remédio, limpar nariz e ouvido, cortar unha, pentear o cabelo e todas as outras coisas chatas que papai, vovós e titios não fazem...

é querer sair sem a filha, mas quando sair, não parar de pensar nela e não ver a hora de voltar....

é levar a bebê pra sua cama, porque ela está doente, e passar a noite inteira sem dormir, só abraçada com ela, fazendo carinho e velando seu sono...

é adorar o cheirinho do chulé dela (ou ter qualquer outra mania esquisita) mesmo que todo mundo ache estranho....

é ensinar sua filha a falar “Te amo, papai”, torcendo pra que ela fale “Te amo, mamãe”....

é se sentir a criatura mais importante do mundo quando ela vem te dar um beijo ou fazer um carinho...

◦ é achar que ninguém nunca cuidará tão bem dela como você...

é ter certeza que a sua filha é a mais linda e inteligente de todas...

é conhecer aquela criança como ninguém mais no mundo...

é pensar em ter outro filho, mas desistir, sem tentar, porque não quer que a sua filha perca “o trono”...

◦ é sempre achar que poderia ser uma mãe melhor...

  

Ser mãe é chorar, se emocionar, é vibrar, comemorar, é brincar, rir, cantar, gritar, dançar, cantar, voltar a ser criança... enfim, ser mãe é viver!!

 

Essa é a minha homenagem a todas as mães, mesmo aquelas que ainda o são só no coração.... afinal, ser mãe é um estado de espírito...

 

*Feliz Dia das Mães!!!*



Escrito por Endora* às 09h22
[ ]


*Mea Culpa*

 

 

Relendo meu post anterior, vi a Isa num campo de concentração. Foi essa a impressão que eu tive, lendo as minhas próprias palavras. Por isso, vim aqui esclarecer algumas coisas (talvez pra mim mesma...).

 

Amo a Isa de paixão, amo ficar fazendo carinho, bagunça (vira e mexe, o Marido Antonio chega e tamos lá, as duas gritando que nem doidas...risos), mas na hora certa sou firme. É um "NÃO" bem dado, um "deixa chorar" no momento oportuno... 

 

Bem que eu queria ter uma relação Lorelai/Rory com a Isa (quem assiste Gilmore Girls vai me entender bem), mas haja vista a diferença de idade entre nós e que a Isa não tem nem de longe o temperamento da Rory (e eu também estou longe de levar tudo na boa como a Lorelai), acho pouco viável.... Cheguei à conclusão que mãe é mãe, não é amiga. Claro que quero ter uma relação super sadia e aberta com a Isadora, mas eu nunca vou ser amiga dela. Sou mãe, que é muto mais que isso...

 

Dito isso, esclareço mais uma coisa: apesar da Isa ser um doce de criatura, meiga, simpática e festeira, quando quer é o cão chupando manga. Ela, do alto do 1 ano e meio dela, vive me desafiando. Sim, por incrível que possa parecer, aquela criaturinha, que não tem um metro de altura, olha bem nos meus olhos, com cara de "você não manda em mim"!

 

Exemplo que demonstra bem esse comportamtento, quase que diário: dia desses, eu estava na casa dos meus sogros, e a Isadora brincando na grama. De repente ela pegou um papelzinho e foi colocando na boca. Eu interrompi, dizendo: "Não, Isa, é caca, dá pra mamãe", e peguei o lixinho da mão dela.

 

Com o olhar que eu descrevi acima, me encarando mesmo, ela passou a mão do lado, arrancou um monte de grama, e..... ENFIOU NA BOCA!!!!!!

 

Tá, tenho que confessar que saí correndo pra dentro de casa pra rir, enquanto a minha sogra socorria a criancinha... Apesar de trágico o conteúdo, foi hilária a cena...

 

Mas deu pra sentir o nível de teimosia da criancinha né?

 

Outra situação típica: sábado ela ganhou um cavalinho novo dos meus sogros e adorou. Só que a certa altura, começou a querer balançar de pé. Eu conversei: "Isa, senta, senão você cai e faz dodói!". Ela me encarando, ficou de pé de novo. "Isa, senta, você vai rachar o coco!". E ela lá me enfrentando. "Isadora, se você não balançar direitinho, eu vou tirar o cavalinho e hoje você não brinca mais com ele!". O que ela fez? Levantou. Conclusão: ficou o resto da noite sem o cavalinho. Mas valeu a lição. No domingo, ela brincou direitinho com o tal do "upa, upa".

 

Então é isso. Se eu não começar a "torcer o pepino" já, com o geninho dela, eu não vou aguentar a Isadora com 5 anos de idade....

 

A propósito, o comentário da Amabel me lembrou uma passagem da minha adolescência, que eu vejo daqui uns 13 anos:

 

-Mãe, eu vou pra balada com a Fulaninha e a Sicraninha, e volto às 4 horas.

 

-Quê???? Como assim?

 

- A Fulaninha e a Sicraninha do colégio, mãe.... Aí, o namorado da Sicraninha, que tem carta, traz a gente embora...

 

-Não. Você não vai.

 

-Por quê?

 

-Por quê você tem só 14 anos. Não tem idade de ir pra balada e voltar de madrugada!

 

- Por quê? A mãe da Fulaninha e da Sicraninha deixa!!!!

 

- A Fulaninha e a Sicraninha não são minhas filhas. Minha filha é você e você não vai e pronto! (resposta que eu ouvi do meu pai)

 

Na época odiei (e olha que eu só queria chegar meia noite, outro tempos....), mas hoje entendo perfeitamente a atitude do meu pai....

 

**OBS: Passa lá no *Meu cantinho de Scrapbook* , que eu atualizei meus trabalhos...;)



Escrito por Endora* às 10h51
[ ]


*Antiga, eu?*

 

  

  

 

Dia desses estava lendo umas mensagens de comunidades de mães no Orkut, e notei uma coisa que me deixou meio intrigada....

 

Não sei se por sermos uma geração que nasceu em plena ditadura, e levamos conosco esse estigma, noto que cada vez mais mães se esforçam para serem exatamente o oposto. Assim, o liberalismo e a permissividade estão em alta.

 

Lendo uma dessas comunidades, vi uma mãe ser “apedrejada” porque seguiu o “Nana Nenê”, sob acusações de egoísmo, e, de forma implícita, as mães que a censuravam, tinham um certo ar de superioridade, como se quem permite que o bebê durma em sua cama, ao invés de ensiná-lo a dormir no berço é melhor mãe do que aquela, afinal, há um estudo em andamento, que as crianças que choram e não são acalentadas sofrem desequilíbrio emocional.... 

 

Ainda vi questões sobre permissividade em excesso, não deixar a criança se frustrar, ter que se justificar com a criança por tudo, e por aí vai....

 

Fiquei aqui pensando com os meus botões: será que eu sou uma mãe monstruosa? Sim, porque comigo não tem essa de se jogar no chão e eu ficar “Filhinha, levanta, amozinho...”. De jeito nenhum! Ela se joga, eu cato ela no colo e vamos embora, no meio do berreiro! E manha por causa de alguma coisa que definitivamente não pode, tipo brincar com a lata de lixo do banheiro? Cruel ignorada. Ela pode chorar, espernear, se jogar, que eu finjo que não to vendo (em 5 minutos ela levanta e vai fazer outra coisa...).

 

Eu me lembro que quando era criança, meus pais falavam não e pronto. Não tinha essa de ter que explicar os 528 motivos. E não era medo, era respeito hierárquico. Eu não cresci frustrada, não tive que fazer terapia nem nada que a psicologia infantil moderna prega hoje em dia... e sinceramente, minha filha vai ser educada à "old fashion".

 

Outro dia, a Isa estava literalmente em cima do Funcho, amassando o coitado, e eu falando que não era pra ela fazer aquilo, que ele ia ficar bravo e ela teimando (aliás, essa teimosia dela merece um post à parte!). Aí ele se encheu e deu uma patada nela (que fique claro, sem unha, ele é a delicadeza em pessoa, só estava de saco cheio e queria que ela parasse). Ela olhou pra mim, pra minha mãe, pra minha sogra, pro meu sogro e começou a chorar. Meu sogro imediatamente falou: "Vem aqui com o vovô... gato feio, machucou a Isa!" E eu imediatamente rebati: "Não, não, a culpa não é dele não! Ela tem que aprender que todos os atos dela tem consequências. Se o Funcho bateu nela é porque ela provocou!"

 

Lembro de uma frase que meu pai sempre me falou, desde bem pequena: “O seu direito termina onde começa o do outro”.  Essa filosofia parece estar em desuso hoje em dia... Será por essa educação extremamente liberal que hoje temos tantos adolescentes problemáticos, crianças hiperativas e agressivas, e por aí vai?

 

Amar é deixar fazer tudo o que quer? Ser boa mãe é não dizer não, sempre que é preciso? É deixar o filho achar que ele é sempre a vítima de tudo e que ele nunca tem culpa de nada que acontece? Então eu realmente sou uma péssima mãe. Eu amo a minha filha incondicionalmente, mas não cedo a todas as suas vontades e nem quero que ela ache que o mundo gira em torno dela....

 

Aqui em casa não é nem vai ser assim não, que me desculpem os psicólogos de plantão. Se eu tiver que falar não, eu vou falar. Se eu tiver que ignorar, vou ignorar. Se tiver que deixar chorar, vou deixar e se tiver que dar um tapa na bunda, vou dar.

 

Podem me chamar de retrógrada, mas prefiro ouvir um choro da Isa hoje, do que eu chorar pela minha filha daqui 15 anos...



Escrito por Endora* às 16h37
[ ]


*Programa de índio*

 

Quando a gente tem filho, o que antes era um "programa de índio" se torna super interessante e divertido... Sumi nesse feriado porque fomos pra um hotel-fazenda em Serra Negra, típico programa familiar, impensável na era pré-Isa....

 

Chegamos lá na sexta à tarde e voltamos na segunda depois do almoço. Uma delícia! Andamos de cavalo, pescamos (claro que de forma política e ecologicamente correta, tirando o peixinho do anzol e jogando no lago de novo!), fomos na piscina, no parquinho e andamos muuuuito.

 

A Isa amou. No parquinho, ficou meio boba, sem saber o que fazer primeiro, porque era praticamente uma disneylândia...risos... Até carrossel manual tinha... E as casinhas? De alvenaria, sobrados... bom, aí embaixo tem umas fotinhos, porque ainda não tive tempo de colocar no  Fotoblog:

 

E aí, vamos viajar????

 

As duas que não gostam quase de bicho, fizeram amizade com todos os cachorros e gatos do hotel...

 

Isa pescando com a mamãe...

 

Olha o peixinho!!!!

 

Isa andando de cavalo com o papai....

 

Casinha!!!

 

Que delícia balançar!!!!

 

No cavalinho....

 

Isa e a amiguinha Maria Eduarda...

 

Olha que sobrado mais lindo!!!

 

Isa tomando um solzinho com a mamãe...

 

E na piscina aquecida com o papai...

 

E por fim, as fotos que foram tiradas pelo fotógrafo lá:

 

Tem coisa mais fofa e fotogênica que essa????

 

Nossa família (tá faltando a Zamin!!!)

 

Essa semana estou na maior correria, mas assim que der, coloco as outras fotos no  Fotoblog .....

 

 



Escrito por Endora* às 11h43
[ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog