((º·.¸(¨*·.¸*Pumpkin Juice* ¸.·*¨)¸.·º ))


*Homenagem*

Fiquei muito emocionada com uma "homenagem" que eu e o Marido Antonio recebemos...

Ontem ele chegou pra mim e disse: "Amanhã o Breno vai nascer!".

E eu: "Quem é Breno???"

"É o filho daquele amigo do Wilson, que nós mandamos todo o nosso material, indicamos o HC de Ribeirão, pra eles fazerem o tratamento, lembra?", ele me respondeu.

"Ah, tá, que legal!"

"Você não entendeu... o Breno vai nascer!!"

"???"

"Breno! Se fosse menina seria Isadora, por nossa causa, mesmo sem nos conhecer!"

Aí que eu me toquei. Antes de decidirmos por Guilherme, se fosse menino, a Isa chamaria Breno, que era o nome que o Marido Antonio tinha falado pro amigo dele.

Pois é. Hoje, o Breno nasceu! E bem no dia do mêversário de 9 meses da Isadora!!!



Escrito por Endora* às 08h44
[ ]


*MÃES MÁS*

 

Pra compensar o texto sobre culpa do post anterior.... Infelizmente, não sei a fonte, se alguém souber, me avise pra eu colocar os créditos.

 

“Àquelas que já são mães, que não se culpem, e àquelas que serão, que esta sirva de alerta!

 

Um dia quando meus filhos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e mães, eu hei de dizer-lhes:

- Eu os amei o suficiente para ter perguntado aonde vão, com quem vão e a que horas regressarão.


- Eu os amei o suficiente para não ter ficado em silêncio e fazer com que vocês soubessem que aquele novo amigo não era boa companhia.


- Eu os amei o suficiente para os fazer pagar as balas que tiraram do supermercado ou revistas do jornaleiro, e os fazer dizer ao dono: "Nós pegamos isto ontem e queríamos pagar".

 

- Eu os amei o suficiente para ter ficado em pé junto de vocês, duas horas, enquanto limpavam o seu quarto, tarefa que eu teria feito em 15 minutos.

- Eu os amei o suficiente para os deixar ver além do amor que eu sentia por vocês, o desapontamento e também as lágrimas nos meus olhos.

- Eu os amei o suficiente para os deixar assumir a responsabilidade das suas ações, mesmo quando as penalidades eram tão duras que me partiam o coração. Mais do que tudo, eu os amei o suficiente para dizer-lhes NÃO, quando eu sabia que vocês poderiam me odiar por isso (e em alguns Momentos até odiaram). Essas eram as mais difíceis batalhas de todas.

 

Estou contente, venci... Porque no final vocês venceram também!  E em qualquer dia, quando meus netos forem crescidos o suficiente para entender a lógica que motiva os pais e mães; quando eles lhes perguntarem se sua mãe era má, meus filhos vão lhes dizer:

‘Sim, nossa mãe era má. Era a mãe mais má do mundo... As outras crianças comiam doces no café e nós tínhamos que comer cereais, ovos, torradas. As outras crianças bebiam refrigerante e comiam batatas fritas e sorvetes no almoço e nós tínhamos que comer arroz, feijão, carne, legumes e frutas.

Ela insistia em saber onde estávamos à toda hora (tocava nosso celular de madrugada e "fuçava" nos nossos e-mails).

 

Era quase uma prisão! Mamãe tinha que saber quem eram nossos amigos e o que nós fazíamos com eles. Insistia que lhe disséssemos com quem íamos sair, mesmo que
demorássemos apenas uma hora ou menos.

 

Nós tínhamos vergonha de admitir, mas ela "violava as leis do trabalho infantil". Nós tínhamos que tirar a louça da mesa, arrumar nossas bagunças, esvaziar o lixo e fazer todo esse tipo de trabalho que achávamos cruéis.


Eu acho que ela nem dormia á noite, pensando em coisas para nos mandar fazer. Ela insistia sempre conosco para que lhe disséssemos sempre a verdade e apenas a verdade, e quando éramos adolescentes, ela conseguia até ler os nossos pensamentos.


A nossa vida era mesmo chata! Ela não deixava os nossos amigos tocarem a buzina para que saíssemos; tinham que subir, bater à porta, para ela os conhecer.

Enquanto todos podiam voltar tarde da noite com 12 anos, tivemos que esperar pelos 16 para chegar um pouco mais tarde, e aquela chata levantava para saber se a festa foi boa (só para ver como estávamos ao voltar).

Por causa de nossa mãe, nós perdemos imensas experiências na adolescência: nenhum de nós esteve envolvido com drogas, em roubo, em atos de vandalismo, em violação de propriedade, nem fomos presos por nenhum crime.

FOI TUDO POR CAUSA DELA!

Agora que já somos adultos, honestos e educados, estamos a fazer o nosso melhor para sermos "MÃES MÁS", como minha mãe foi’.

EU ACHO QUE ESTE É UM DOS MALES DO MUNDO DE HOJE: NÃO HÁ SUFICIENTES MÃES MÁS”!



Escrito por Endora* às 19h22
[ ]


*Complexo de Culpa*

"Parece que não tem jeito mesmo, ela nasce junto com o bebê. Quando qualquer coisa não corre exatamente da maneira que a mãe idealizou, lá vem aquele sentimento incomodar (....)

Mãe que é mãe se sente 100% responsável pela felicidade dos filhos e por tudo que acontece com eles. Por isso, o cargo pressupõe também também assumir o seu lado mulher elástica. Senão, como conciliar crianças, casa, profissão, marido e um pouquinho de vida própria? Como se não bastasse essa sobrecarga, decidimos que precisamos ser perfeitas em tudo. E, na maioria das vezes, a culpa que a Sra. Perfeição sente te, muito mais a ver com a imagem que ela projeta do que seria a mãe ideal do que com as necessidades reais da criança(...)

Culpa, qualquer mãe sente, pouca ou muita. O jeito é aprender a lidar com ela de um modo mais leve". (Esse texto é da Revista Pais e Filhos do mês de junho)

Eu sou a própria Mãe-culpa-ambulante. Tem vezes que me sinto uma desnaturada, sem o mínimo instinto maternal. Por exemplo quando eu não tinha leite, e não consegui amamentar a Isadora. E quando ela choraaaaaaava e eu nem imaginava porque? Eu era mãe, porcaria, tinha que saber o que ela queria....

Outra vez foi porque esqueci de levar a malinha dela quando a levei no hospital, com 4 dias de vida, porque ela não tinha feito cocô ainda (como é que eu saio de casa de mãos abanando?). E quando a fralda vazou porque eu não acertei as abinhas do lado e não tinha na mala uma outra muda de roupa?

Pra dar remédio, limpar o nariz, dar bronca, fazer todas essas coisas que ela não gosta. Me dá o maior medo de ela gostar menos de mim, afinal por que tem que ser eu a chata?

E quando (essa é recente) a Isa acordou de hora em hora durante a noite, eu ia lá, punha a chupeta, dava o paninho, cobria e ia dormir, até que às 4 da matina eu resolvi ver se a fralda estava suja e descobri que na verdade ela estava com febre, e essa possibilidade nem tinha me passado pela cabeça, já que ela nunca tinha tido febre!!!!

Fiquei tãããão culpada, que dei o Paracetamol, e levei a coitadinha pra minha cama e aí ela dormiu gostoso... nem fui trabalhar, fiquei com ela o dia todo aninhando minha fadinha no meu colo, de tanto remorso....

Porque esse texto hoje? Porque ela está assada porque está com dor de barriga, e mesmo sem saber porque, estou com o maior sentimento de culpa!!!!

**EDIÇÃO DO POST NADA A VER COM ELE: Por favor, clique aqui: Pumpkin Blogs, e veja se o seu blog está lá. Se não estiver POR FAVOR, me envie o nome e o link por email, para eu poder atualizar, é só clicar AQUI!

***MAIS UMA EDIÇÃO DO POST: Clique aqui: Nossas Fotos e veja as novas!!!!



Escrito por Endora* às 19h56
[ ]


*Bebês sob encomenda*

 

 

Ultimamente venho recebendo várias notícias boas de mamães que encomendaram seus bebês e agora estão grávidas, que acabei me empolgando em criar uma nova  lista!!!

 

Se você não precisou "encomendar" seu bebê, mas conhece alguém, não deixe de indicar.

 

Por experiência própria, eu sei como é importante conversar com outras pessoas que passaram ou estão passando pela mesma situação que nós... é um apoio emocional muito grande, e sem dúvida, depois de acompanhar, e receber o POSITIVO de uma amiga nos sentimos grávidas mais uma vez!=)

 

Venha participar da Bebês sob Encomenda, que também está no http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=3479095">Orkut

 

 

Espero por vocês!!!

 

Mamãe coruja da Isadora de 8 meses (bebê sob encomenda, com muito orgulho!!!)



Escrito por Endora* às 20h42
[ ]


*Chocolate da Mamã*

Depois de um dia de trabalho exaustivo, daqueles de derrubar qualquer um, tem coisa melhor do que chegar em casa, tomar um banho quentinho, colocar o pijama, se enfiar embaixo do cobertor e ver Friends, tomando uma xícara de chocolate quente?

Tem. Antes de ir pra casa, pegar sua filhota na casa da avó, ela estar no cadeirão papando, olhar pra vc e dizer a palavrinha mágica: "MAMÃ!"

A Isa hoje falou mamã pra mim!!!!

Depois disso, o banho, o chocolate, e tudo mais ficou muito mais gostoso!!!!!



Escrito por Endora* às 19h58
[ ]


*Cleópatra VIII*

Antes de começar o post, deixa eu avisar que finalmente eu coloquei fotos novas no Fotoblog ...

Quando a gente tá grávida, idealiza um monte de coisa. Eu achava que ia amamentar exclusivamente no peito até os 6 meses, ia fazer shantala na Isa desde recém nascida, fazer natação para bebês com ela logo que fosse possível, colocá-la na escolinha com dois aninhos....

Não consegui amamentá-la por mais de dois meses (e quem me acompanhou aqui, sabe que eu fiz todo o possível e o impossível pra não parar!), a Isadora odeia Shantala (não tem paciência e se irrita), a época pra começar a natação coincidiu bem com o inverno (e a época das "viroses") e eu descobri que é muito importante pra criança ter contato com outras desde cedo.

A Isa é um anjo. Super bem humorada, risonha, simpática. Quem a conhece pessoalmente sabe disso. Mas, por conviver somente com adultos está se tornando uma "pequena tirana". Ou faz o que ela quer, ou ela esperneia, chora, se joga, grita.

Tooooodo dia, duas vezes por dia, eu limpo o nariz dela. E tooooodo dia, duas vezes por dia, o bairro inteiro acha que a mãe está tentando matar a criancinha. Trocá-la virou outro desafio, esperneia, daqui, se joga dali, gruda na fralda suja.....

Se está com a minha mãe e me vê, eu TENHO que pegá-la no colo, porque senão é motivo de escarcéu. O pai dela TEM que brincar com ela durante o tempo que ela quer, porque senão é o maior berreiro.

Eu falo não pra alguma coisa, ela olha bem pra mim, vai lá e faz de novo. E aí ficamos brigando pra ver quem cansa primeiro.

Escorpiãzinho genioso, com ascendente em escorpião, confirmando o gênio e a lua em touro, que a torna mais teimosa ainda... Como lutar contra o que os céus escreveram quando ela nasceu?

Simples. Colocando-a no berçário. Visitei um, muito confiável, várias indicações, mais de 30 anos em Campinas. Logo de cara adorei, uma unidade inteira somente para crianças até 1 ano e meio, quase uma berçarista por criança, super organizado, limpo, enfim um lugar muito legal e confiável.

Logo de cara, a Isa ficou com as tias e as crianças da idade dela, enquanto eu e minha mãe conhecíamos as dependências. Quando voltamos, lá estava ela, toda feliz e entretida brincando, nem lembrava que tinha mãe...

Fiquei toda empolgada em colocá-la duas vezes por semana, das 13 às 17 horas, somente pra ela se integrar com as outras crianças, descobrir que ela não é o centro do universo, estimular seu desenvolvimento social.

Quando comecei a falar, Marido Antonio quase teve um enfarto e morreu! Imagina, colocar a Isa num lugar "horrível" (ele nem conhece), com pessoas estranhas (e nem quer conhecer), ela é tão pequenininha... imagina, ela não faz birra, nem manha, ela "nem tem idade pra isso!"

Enfim, a péssima mãe aqui (ainda vou escrever um post inteiro sobre isso), praticamente queria abandonar a criancinha indefesa num reformatório, mas o pai salvador não deixou.

E a minha Pequena Cleópatra VIII está lá no quarto, dando seus gritos porque o pai não deve estar fazendo o que ela quer....

**EDIÇÃO DO POST**: Obrigada a todas que enviaram comentários.... infelizmente, não consigo responder todos, mas agradeço muito o apoio e o carinho...



Escrito por Endora* às 20h52
[ ]


*Aniversário do Papapa!!!*

 

 

Que essa data seja muito alegre e cheia de fadinhas te iluminando.... uma você já tem, que torna mágico todos os seus dias...

 

Beijos carinhosos!

 

Eu e a Mamãe te amamos muito!!



Escrito por Isadora* às 10h19
[ ]


*ORAÇÃO DE FORÇA E MAGIA*

 

 

 “Que eu tenha hoje e a cada dia, 
A força dos Céus, 
A luz do Sol 
O resplendor do Fogo, 
O brilho da Lua, 
A presteza do Vento, 
A profundidade do Mar, 
A estabilidade da Terra, 
A firmeza da Rocha”.

 

Que assim seja! 
E assim se faça!



Escrito por Endora* às 20h50
[ ]


*Reflexões*

Tem gente que não gosta do Paulo Coelho. Eu, particularmente, adoro. O primeiro livro que li foi Brida. Amei de paixão. Depois li as Valquírias, Na margem do Rio Piedra, O Monte Cinco.

Dei um tempo. Agora há pouco tempo, a Milena me emprestou Onze Minutos e O demônio e a Srta. Prym. Por incrível que pareça, nunca li nem o Alquimista nem O Diário de um Mago, quem sabe um dia eu ainda leia... Ah, também falta Verônika decide morrer (ou Valquírias se suicidam, como a minha amiga Luciana chamava o livro...risos).

Agora, estou terminando O Zahir e é um dos meus preferidos, por dois motivos: ele fala muito do Divino Feminino e está cheio de textos que nos fazem refletir...

Vou colocar um aqui, que por sinal é extraído do Manual do Guerreiro da Luz, bem curtinho, porque to meio sem tempo... quando estiver mais folgada, coloco o meu preferido, que é maior, e prometo atualizar os meus links de blogs!!!!

Pra refletir:

"Um guerreiro da luz nunca esquece a gratidão.

Durante a luta, foi ajudado pelos anjos; as forças celestiais colocaram cada coisa em seu lugar, e permitiram que ele pudesse dar o melhor de si. Por isso, quando o sol se põe, ajoelha-se e agradece o Manto Protetor a sua volta.

Os companheiros comentam: 'como tem sorte!'. Mas ele entende que 'sorte' é saber olhar para os lados, e ver onde estão seus amigos: porque foi através do que eles diziam, que os anjos conseguiram se fazer ouvir".

(Paulo Coelho, em O Zahir, pag. 265)

Um final de semana iluminado, com muita "sorte" pra todo mundo!



Escrito por Endora* às 21h23
[ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico


Votação
Dê uma nota para
meu blog